domingo, 21 de setembro de 2008

Não era amor...


A lua cheia prendeu-me a janela, mais que os habituais cinco minutos de um cigarro. Apesar de nem eu acreditar, talvez ainda haja em mim, algum resquício de arrependimento por tê-lo deixado partir.
E só agora percebo que você saiu sem sequer se despedir. Fica essa ausência desprovida do afecto que eu não tenho... é só o espaço vazio... que o tempo e com o tempo eu preencho com velhas lembranças... mais nos nossos devaneios isso seria impossível, sua vida sem mim... assim como as vezes me atordoa a idéia da minha vida sem nós. Mais agora tenho que avaliar o que me restou , por que sei que você não está mais aqui.
E agora olhando a lua, percebo que você seguiu um caminho em que eu não podia acompanha-lo, adverso ao meu, estrada que não dá em lugar nenhum em que eu esteja ou que eu quisesse ir.
Talvez eu me arrependa por não tê-lo procurado, ao menos para lhe desejar sorte, saber notícias, como anda a vida... a causa nova que arrumou para os seus sorrisos, já que sei que não faço mais parte do que te faz feliz.
Mais ainda persiste essa falta de interesse, a sensação do tempo perdido, a afirmação pra mim, e só pra mim de que nem era amor.


PS- Minha querida Flor!
Como havia lhe prometido, quando crescesse seria igual a vc... Já tomo por meus os seus passos em busca da verdadeira felicidade...

16 comentários:

  1. E sempre estamos tentando nos proteger da solidão. :)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que bom que já sabes que aquilo não era amor... Assim não irás confundi-lo com um verdadeiro amor!

    Que vc percorra tranquilamente o caminho para a felicidade, e saiba aproveitar tudo o que estiver neste caminho!

    Xerus
    =***

    ResponderExcluir
  3. Porque, mesmo sabendo que o caminho era mesmo esse, ou aquele, a gente fica mordido pelo fato de perder, ou ter perdido, aquilo que não poderíamos possivelmente reter??? :~

    ResponderExcluir
  4. deixe o passado se distanciar.

    3ª vez que venho aqui e leio seu post, só agora consegui comentar.

    beijos

    ResponderExcluir
  5. É...Se terminou é porque realmente não era amor.
    Um amor de verdade não morre, ele apenas adormece.

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  6. A gente vive se enganando, não é?!

    Um beijo imenso, minha querida.
    Saudades suas... Sempre*

    ResponderExcluir
  7. Oi Kami,
    Vou ficar na torcida para que voce passe daqueles 5 minutos iniciais que nem funcionam ok?
    Obrigado pela visita e sim, eu e o Craig tudo no masculino, mas ele gosta de meninas tambem e namora uma das minhas amigas ou seja isso ainda vai dar problema ......
    Beijos de Londres
    Dan
    www.sembolso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Que lindo seu Blog, lembra um poko do meu.. rs!

    Essa solidão com uma pitada de amor, é a combinação certa para o desastre!

    Bj

    ResponderExcluir
  9. Só gostei do último parágrafo!

    ....


    Às vezes achamos ser, algo que não é... e realmente o que fica é a sensação do tempo perdido...mas nada é em vão! Tudo serve de lição!

    heh! Até rimou!

    Fica bem meu bem! (rimou de novo)

    ;*

    Um bj no seu coraçãoooooo!

    ResponderExcluir
  10. Bom Dia linda, fala sério, aonde vc estava ? Nascemos um para outro, derepente vem uma dor insuportável que é dificil para respirar!

    Posso linkar vc?!

    ResponderExcluir
  11. Minha querida, em cada partida haverá por certo um novo encontro, tanto para quem vai, ou para quem fica. "A plataforma desta estação é a vida..." Seu texto é marailhoso.
    Gosto muoto de vc!!!
    Abraço grande a vc.

    ResponderExcluir
  12. oi!
    estou ti indicando um meme super legal la no blog, passa la.
    beijo

    ResponderExcluir
  13. E como está o caminho para a felicidade? ;D

    Xerus
    =***

    ResponderExcluir
  14. Kami,

    Eu nem sei o que dizer...
    só fico feliz de que de alguma forma eu possa ter contribuído para o seu amadurecimento, mas acho que as dores de amor nos ensinam mais que qualquer manual e agente a duras penas acaba aprendendo que um dia deverá dar certo, só lembra de uma coisinha, o amor não se explica e como eu disse uma vez na no blog, ele nasce sem pai, nem mãe, simplesmente acontece. Um dia esses amores serão lembranças boas da tua vida. Você contará aos seus netos de quantas vezes julgou ter encontrado o homem da sua vida. (Eu já perdi as contas...) Mas aprendi que o amor espera, um dia chega e faz uma festa!!!

    beijocas!!!

    PS: eu adoro tu muitão, me lembra de te mandar um texto do Jabor sobre o amor!!!

    ResponderExcluir

e me disseram...